Toy Wing Modelismo em geral. Download de Plantas e Aeromodelismo.   

Superfície de Controle

No Comments

Através de um processo evolutivo, as superfícies de controle primárias ou principais, como conhecemos hoje, foram sendo desenvolvidas, permitindo controlar a aeronave em qualquer atitude, com segurança, através das diferentes condições de turbulência.

Superfícies secundárias e dispositivos hipersustentadores complementam o controle da aeronave.

 

SUPERFÍCIES PRIMÁRIAS

A aeronave deve ser controlada nos três eixos, o longitudinal, o lateral e o vertical.    Os controles primários foram desenvolvidos com esta finalidade:

    • ailerons,
    • leme de direção
    • profundor

 

Ailerons

A aeronave pode ser controlada em seu eixo longitudinal através dos ailerons. Esses dispositivos são articulados no bordo de fuga da asa próximos à ponta desta.

Os ailerons, um em cada semi-asa, se movimentam simultaneamente em direções opostas. Quando o aileron do semi-asa esquerda sobe, o aileron da semi-asa direita desce. Se o piloto pretender fazer uma curva para a esquerda o controle da cabina (manche) é movido para a esquerda; o aileron da esquerda sobe e o da direita desce. Imediatamente, a sustentação da semi-asa, próximo à extremidade e em frente ao aileron, é reduzida. O fluxo de ar sobre a semi-asa, que era suave, torna-se drasticamente turbulento. Na outra semi-asa, o aileron, que desceu, produz um efeito de aumento de sustentação em virtude do aumento da curvatura na ponta. O efeito da queda de sustentação de uma semi-asa e aumenta na outra é a causa da aeronave rolar para a esquerda.

É preciso lembrar que o aumento da sustentação provoca, também, um aumento do arrasto. Um tipo especial de aileron (FRISE) proporciona um controle mais fácil da aeronave.

Leme de direção

O leme de direção é a superfície de comando primária que controla a aeronave em torno do eixo vertical, e é articulado na parte de trás do estabilizador vertical. Ele se movimenta para a esquerda e para a direita, e é controlado pelo piloto através dos pedais.

Numa curva para a esquerda, por exemplo, se a aeronave tende para a direita, uma suave pressão sobre o pedal esquerdo causará ao bordo de fuga do leme defletir para a esquerda, corrigindo essa tendência.

 

Profundor

A terceira superfície de comando primária é chamada de profundor, localizado na empenagem e articulado ao bordo traseiro do estabilizador horizontal.

O acionamento do profundor para baixo provoca a elevação da cauda e abaixamento do nariz da aeronave, e o acionamento do profundor para cima causa a elevação do nariz.

Ao contrário do que se pode pensar, a aeronave não sobe devido ao acionamento do profundor para cima; isto pode acontecer momentaneamente, mas a subida contínua é devido ao aumento da potência. O profundor meramente muda a atitude do avião com uma resultante mudança de ângulo de ataque.

Localizados na extremidade do braço constituído pela fuselagem, um pequeno esforço nos profundores pode mudar a posição do nariz. Eles controlam a aeronave em torno do seu eixo lateral. O movimento dela, provocado pelo acionamento dos profundores, é chamado de arfagem. Quando comandados para baixo, o movimento resultante é chamado picagem (nariz para baixo) e quando comandado para cima (nariz para cima) é chamado cabragem.

 

 

Esta materia foi utilizados imagens dos sites:

http://aircraftinc.com.sapo.pt/aerodinamica.htm

http://www.wikipedia.org/

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 10 outros assinantes

No Comments

    Deixe uma resposta

    This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

    Aeromodelismo | Plantas | Dicas | Download